CONGREGAÇÃO DAS IRMAZINHAS

Casebre onde iniciou a Congregaçao

No dia 12 de julho de 1890, Santa Paulina, funda a Congregaçao das Irmazinhas da Imaculada Conceiçao, quando recebe a primeira paciente para cuidar. Era uma senhora de familia pobre, cancerosa, e já em fase terminal. O pequeno casebre de madeira feito em terreno doado por um Barao, tornou-se um “Hospitalzinho”, tendo como enfermeiras Santa Paulina e sua amiga Virginia, e assim começa a obra de Santa Paulina pela cura dos enfermos.

 

O “Memorial Santa Paulina” foi inaugurado com o nome de Memorial Santa Paulina, no dia 16 de dezembro de 2005, em m homenagem aos 140 anos do seu nascimento, com o objetivo de tornar viva a memória de Santa Paulina, sua história de vida. O Museu está situado, na Avenida Nazaré, 470-Bairro Ipiranga, São Paulo, SP, na Sede Geral da Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, local onde ela passou os últimos 24 anos de sua vida, até partir para a morada celestial. O Memorial está aberto para visitantes – De terça feira a domingo, das 09 às 12 horas e das 14 às 17 h. (Segunda feira é fechado para manutenção). No Memorial está a  Capela Sagrada Família, onde estão depositados os restos mortais de Santa Paulina, onde há um grupo que acolhe os devotos que chegam para fazer sua oração. No dia 9 de cada mês, às 17 horas, há Celebração Eucarística – Missa em homenagem a Santa Paulina. Os nomes das salas, são inspirados em textos e fatos da história de Santa Paulina, no decorrer dos seus 76 anos de vida e da caminhada da Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição.

OS DEZ TEMAS DO MEMORIAL SANTA PAULINA

01 – HISTÓRIA DE UMA VIDA: situada na entrada do Memorial, traça a cronologia da história de Santa Paulina.
 
 
02 – QUERO QUE COMECES UMA OBRA: apresentação dos sonhos de Amábile Lúcia Visintainer (Madre Paulina do Coração Agonizante de Jesus), um prenúncio de seu projeto de vida e missão; autoridades eclesiásticas, benfeitores e amigos da Congregação.
 
03 – EU VIM PARA SERVIR: galeria das Superioras Gerais, dos Papas, do Pe. Luis Maria Rossi e outros personagens que acompanharam a trajetória de Paulina e da Congregação e seus pertences. Há também relato de graças alcançadas.
 
 
04 – EXPANSÃO MISSIONÁRIA: fotos, textos e objetos relacionados à missão nos diversos continentes e países onde as Irmãzinhas marcam presença.
 
05 – SALA CAPITULAR: onde ocorrem as assembléias eletivas da Congregação, exibe quadros relativos à história de Madre Paulina com suas primeiras Irmãs da Congregação.
 
06 – PASSO A PASSO: há textos, fotos, medalhas, símbolos recebidos em homenagem, pela Congregação; certidão de óbito de Santa Paulina e personagens que marcam o seu cotidiano.
 
07- AQUI MORREU SANTA PAULINA: objetos que marcaram o cenário dos seus últimos anos de vida, urna mortuária e o Testamento Espiritual dirigido às suas Irmãs, em 12 de julho de 1940.
 
08 – BEM-AVENTURADA E SANTA: Fotos e textos que expressam os passos do processo de beatificação e canonização de Santa Paulina.
 
09 – ORATÓRIO: contém relíquias, imagens dos santos de sua devoção, frases e orações que retratam um pouco da sua mística e espiritualidade. Além disso, um altar com a imagem do Menino Jesus, mostra onde Santa Paulina, muitas vezes, recebeu a comunhão e fez suas orações.
 
10 – COM O TRABALHO DAS MÃOS: espaço onde Santa Paulina, nos seus últimos anos de vida, trabalhava na confecção de flores, terços, seleção dos casulos do bicho-da-seda. O local apresenta um avental utilizado por ela, símbolo de serviço e doação.
 
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: